segunda-feira, julho 30, 2007

Fugaz
Image Hosted by ImageShack.us

O veneno é o antídoto
A oração final
A prece dos que esquecem
O brilho, a luz...
E depois imploram
A misericórdia dos abutres
Que lhes devoram
As entranhas
As estranhas sensações
Miragens distantes
Meras ilusões
Despojos pueris
As cinzas, os instantes
Fugazes
Tênues nuances
Tragédias, loucuras, comédias
A vida num piscar de olhos
Verdes
Que se entrelaçam em redes
Imaginárias, ilusórias
E nos prendem a tradições
Momentos de dor e glória
Felicidade que atrai,
E depois trai
Nossas amargas memórias
Páginas amarelecidas
Esquecidas
Em algum canto da história

27 comentários:

Keila, a Loba disse...

Eu tentei escrever algumas idéias sobre o tempo, a vida e suas linhas do espaço-tempo, o que de certa forma seria um tema mais ou menos parecido com o seu, mas a verdade é que as palavras não conseguiram acompanhar a velocidade das idéias. O que mostro lá ficou ainda mais complicado de compreeender - se bem que ser compreensível não era a minha intenção!

Lendo o lado fugaz do Defensor, creio ainda mais tratar-se de uma pessoa sensível e muito especial.

BeijUivoooooooooosssssssss da Loba

Ricardo Rayol disse...

Fugazes são os ventos
que em desabalada carreira
carregam grãos
de areia.

Flávio disse...

Belo, irmão. Me faz ter a certeza de que você deveria postar mais vezes. Grande abraço.

O Árabe disse...

Instantes fugazes, sim... compondo uma vida também fugaz!

Bruxinhachellot disse...

Tanta verdade embutida nessas palavras...
É assim que vivemos, momentos fugazes de nossa história através dos tempos.

Beijos lendários.

Catellius disse...

Postei uma poesia mórbida em meu blog e gostaria muito de sua opinião, versado que é neste assunto. Aguardo você por lá!
Abraços

carla granja disse...

olá! confesso no inicio do blog têm umas imagens assim um pouco de terror,mas tive a vêr e gostei . dá uma olhada no meu k é com poemas feitos por mim têm fotos minhas e alguns videos tmb.
http://paixoeseencantos.blogs.sapo.pt
um bjo assustador eheheheeehh
carla granja.

Olhos de mel disse...

Essas péginas amarelecidas... como machucam! Lindo!
Bom fim de semana! Fique com Deus!
Beijos

Bruna disse...

Defensor,

Fugaz es el llanto que reclama olvido
fugaz el deseo que se convierte en vacío
fugaz es el viento que el fuego reclama
fugaz es el dia que de esperar ya se cansa

Fugaz, por si só, já é uma palavra poética.

Parabéns, é linnnndo!!

Beijos

Flávio disse...

Grande abraço, amigo! Boa semana

tina oiticica harris disse...

"Que se entrelaçam em redes
Imaginárias, ilusórias
E nos prendem a tradições
Momentos de dor e glória
Felicidade que atrai,
E depois trai
Nossas amargas memórias
Páginas amarelecidas
Esquecidas
Em algum canto da história"

Este final fezz minha cabeça total. Muito bem composto. Olha, mais um pedido de leitores, papo sério. tenho um post recente chamado "A Sonata ao Luar." Queria muito que você comentasse.

Beijinhos e COurtney manda um também ;P)

O Árabe disse...

Deixando um abraço... e a minha amizade.

Keila, a Loba disse...

Não sabendo deixar-te mais que meros e Uivaaaaaaanntes apelos, deixo-te um beijo, amigo Defensor.

David disse...

Passei para te deixar uma abraço e avisar que ainda estou entres os vivos.

Olhos de mel disse...

Pior que essas páginas ficam pra sempre marcadas...
Boa semana! Fique com Deus!
Bjs

david santos disse...

Vamos fazer deste ano, o ano de Castro Alves.
Quem foi Castro Alves? Todos temos obrigação de saber.

Lia disse...

E tudo se transforma na poeira do tempo...

Um beijo

-›¦‹-Sombras-›¦‹- disse...

Na vida, fugaz é todo o momento, mais e muito mais aquele que se queria eterno... Beijinhos, mil

André disse...

Obrigado por ler meu texto lá no Pugnacitas!

Seu site é interessante, mas tenho q olhá-lo com mais calma.

Olhos de mel disse...

Passando pra deixar beijinhos...
Bom fim de semana!

Klatuu o embuçado disse...

Amargas... são sempre as memórias... de quem viveu...

Abraço!

Barbarian disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
O Árabe disse...

Rendo, mais uma vez, a minha homenagem aos seus belos escritos...

David disse...

Salve.

O som do clip é de Dave Matthews Band.
Realmente muito bom.
Um dia ainda monto um podcast com eles.

Um abraço.

Blogildo disse...

É impresão minha ou o poema é suicida?

Olhos de mel disse...

Oie meu amigo! Obrigada pelo carinho, viu? Gosto de sua visita.
Boa semana! Fique com Deus!
Beijos

Mestre Splinter disse...

Salve, Lord Defender, como tu mesmo dizes! Ando meio que atarantado, sem dar atenção ao blog e sem visitar os amigos, mas cá ainda estou...Tuas palavras continuam com a mesma beleza melancólica que nos cativa sempre!

Brother, como aquela vez nos enviaste imagens da tua banda, venho agora te retribuir com uma moeda equivalente: http://br.youtube.com/watch?v=-NU7hzNekxY
...alguns trechos de uma apresentação da minha banda, são três vídeos na seqüencia, mas perdão, pois além do áudio estar horrendo, só uma das canções está inteira...apenas como curiosidade, até ter-se uma material mais razoável...eu sou troll de barba e juba negra, como dá p'ra supor, hehehe...

Abração, loco véio...até a próxima!!!