quarta-feira, abril 16, 2008

DOR
Image Hosted by ImageShack.us

Olhos de sangue
De dor
Enxergam um mundo sem cor
Ou emoção
Grito afiado
Desafia a tênue razão
Pede e implora
Que devolva o amor
Ao coração
Destroçado
Mas a resposta é a dor
A constante dor
Da saudade
Do sonho distante
Assassinado
Que jaz inquieto
Dentro do peito
Estilhaçado
Pelos erros do passado

25 comentários:

Carla disse...

...sentimentos de dor qu tão bem conheço
...poderosas as tuas palavras

Luís Galego disse...

perturbadoras cada uma das palavras num encadeado sofrido...temos grande poeta!

Arte e Magia disse...

Olá vc visitou meu blog, obrigada...
Gostei muito das poesias é de sua autoria?

Jardim dos Girassóis disse...

Grata pela tua visita, vim aqui conhecer teu cantinho bem interessante. Voltarei! Uma noite plena de amor universal. Abraços praianos, guida

tinovska disse...

Gostaria de dizer algo que te alegrasse o coração. Aqui é primavera (Te Amo) Trago uma rosa (para te dar)

O Tim Maia não consola?

Beijos,

Lord of Erewhon disse...

O amor só deveria ter presente, e quando passasse deveria levar a lembrança consigo!

Abraço, meu velho.

Cejunior disse...

A dor sempre nos acompanha... desde o nascimento até a morte, não é mesmo ?
Enfim, é a vida.
Belo poema.
E um grande abraço.

Ricardo Rayol disse...

as dores estilhaçam qualquer firmeza que tenhamos.

D@rk @ngel disse...

No siléncio da noite...
Ouve se um grito sufocado pela dor!
Alma que te perdes-te, na busca desesperada do amor...
Condenada estás minha alma nessa caminha na procura do que não encontras...


Envadi sem permissão este lugar fascinante...
Gosto do mistico,eu tambem tenho um dos blogs que é gotiko.
Sente o sabor do meu beijo

David disse...

E quem não erra nas escolhas que faz, queridão? O coração que se vire com as escolhas que faz...a gente só curte e sofre um bocadinho :)

Um abraço velho.

Lyra disse...

Acho que é preciso ter esperança!
Se não for neste amor presente, que seja noutro que virá.

A esperança não murcha, ela não cansa, também como ela não sucumbe a crença. Vão-se sonhos nas asas da descrença, voltam sonhos nas asas da esperança.

Obrigada pela simpática visita. Eu adorei este blog e voltarei, com toda a certeza!

Até breve.

;O)

Hellen Xavier disse...

Olá!

Muito Obrigada pela visita e pelo comentário!!!

Parabéns pelo blog! De muito bom gosto e conteúdo!

Saudações!!!

impulsos disse...

Erros do passado, que na maioria das vezes, nos perseguem no presente e nos fustigam a alma,para o resto da vida...

Muito forte o teu poema!

Beijo

Lyra disse...

Passei só para te dar um beijinho e desejar uma excelente semana.

Até breve.

;O)

Flávio disse...

Mui belo, amigo! Mas é preciso que o coração se recomponha dos próprios estilhaços, para viver um novo sonho. Grande abraço!

O Árabe disse...

Acredita, Defensor: nada como um novo sonho, para reconstruir um magoado coração. ;) Boa semana.

tibeu disse...

Gostei do blog e dos post expostos. Voltarei para ver com mais calma

keila, a Loba disse...

Ao final, tudo vai, tudo volta, se refaz, toma outros rumos e conta outras histórias.

BeijUivooooooooooooosssssss da Loba

soldadonofront disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Flávio disse...

Hj, passando para deixar um abraço e desejar bom fds.

Ravnos_Blacklotus disse...

Um texto forte, como não só a dor pode ser. Mas que se faz sentir como só ela.

Gostei do seu blog. Sairei de minha cripta mais vezes com este destino.

Um abraço.

Klatuu o embuçado disse...

MOONSPELL (novo álbum a sair em breve!).

Abraço.

Multiolhares disse...

A dor esta presente em todos nós, só que a luz existe ainda que ténue não lhe podemos
Virar as costas
Bj

Mestre Splinter disse...

´´...de nada vale recordar lo que fuera algún dia... de nada vale llorar las horas perdidas...


...pués allí está la Muerte...





...esperando...´´

Å®t Øf £övë disse...

Defensor,
Quando estamos perante um olhar de dor, as palavras deixam de ser importantes.
Abraço.