quinta-feira, setembro 14, 2006

MAIS DO MESMO (...ou A Vitória do Mal)

Image Hosted by ImageShack.us

Não tenho dúvidas: o mal prevalecerá nas urnas deste país de miseráveis em Outubro!

Não poderemos nem invocar o velho ditado que diz "mudam-se as moscas, mas a m**** continua a mesma. Isso porque as moscas vão continuar as mesmas, e o excremento idem, senão pior!

Os mensaleiros, sanguessugas e congêneres acabarão reeleitos. A par disso, temos os velhos figurões (vg. Erasmo "solta cavalos nos estudantes" na Assembléia e Paulo "rouba mas faz" na Câmara) querendo uma vaga para terabalhar "em prol do povo" no Legislativo. É de se notar que estes dois já passeiam pela vida pública pátria desde os anos de chumbo. Assim, creio que em Outubro, teremos mais do mesmo...

Este país de corruptos necessita urgentemente de uma legislação eleitoral mais rígida, já que a maior parte da população insiste em votar. Uma legislação, por exemplo, que informasse (inclusive na propaganda eleitoral da TV) efetivamente quem é o cidadão que tenta uma vaga no Executivo ou Legislativo. O que ele fez, seu currículo e, em caso de já ter ocupado cargo público, o que ele realizou em seu madato. Tudo isso de forma isenta, é claro.

Tenho certeza que a maior parte da população aprovaria tal lei. E a lei, em última análise, é a vontade do povo (?). Pode ser a vontade do povo, mas não de quem as faz. Por isso acho difícil qualquer tipo de recrudescimento na legislação eleitoral.

Em verdade, os velhos lobos querem voltar a fazer parte da matilha de novo (se é que deixaram algum dia de pertencer a ela) para escapar de qualquer tipo de punição sob o manto da imunidade parlamentar. É a vitória do mal. Vou achar tragicamente engraçado se o Severino for eleito de novo... quem sabe ele não volta para a presidência da Câmara. Nós merecemos!

Continuo achando que nossa única salvação é VOTAR NULO!

Um comentário:

tina oiticica disse...

Olha, eu tenho um site pra dar informação sobre qualquer candidato no meu blogroll. Ninguém abriu aquele site até hoje. Eu não voto no Brasil. Acho que o voto no Brasil ainda é obrigatório. O povo vota no instinto. A classse média está reagindo igual a pré-1964, viúvas do Lacerda e da UDN.

E por quê você não cita aquela outra aberração de SP, o Romeu Tuma da ROTA ?

Bem, sempre soubemos das nossas diferenças políticas. Mas não vim visitar pra ver se você tinha feito update do meu link, na boa. Para quem perdeu mais de 20 links, um a mais ou a menos, sem querer desfazer, porque gosto do teu blog, captou, certo?