terça-feira, novembro 07, 2006

UM CONTINENTE DEVASTADO
A Africa sofre. Não bastasse os anos de humilhação causado pela dominação européia sobre o continente e a devastadora fome que assolou (e ainda assola) paises como a Somália e a Etiópia em meados dos anos oitenta, já há alguns anos que o continente negro sofre com a pandemia da AIDS, principalmente na África Subsaariana.
Estima-se que 70% dos portadores do HIV de todos os casos mundiais estejam na África, perfazendo um total de quase 37 milhões de soropositivos. A situação é particularmente grave em Botsuana que tem 35% de sua população contaminada. Zimbábue e Suazilândia apresentam contágio de 25% da população e África do Sul, Namíbia e Zâmbia, com 20% de soropositivos.
Em 2005, a ONU divulgou documento expondo que cerca de cinco milhões de pessoas foram contagiadas pelo HIV, dos quais 3,2 milhões somente na África.
As imagens abaixo são do fotógrafo Tom Stoddart e foram tiradas na Zâmbia entre 2000 e 2004.
Image Hosted by ImageShack.us
2000- Sevelino Banda é um dos 126 coveiros do cemitério de Lusaka, Zâmbia. Juntos eles cavam cerca de 50 covas por dia, a maior parte delas reservada às vítimas do HIV.
Image Hosted by ImageShack.us
2002- O corpo de um garoto de 8 anos vítima do HIV na Zâmbia é preparado para o funeral pelos familiares.
Image Hosted by ImageShack.us
2002- O corpo de um rapaz está no necrotério. Ele é mais uma das vítimas desta doença terrível na Zâmbia.
Image Hosted by ImageShack.us
2003- Em uma área pobre em Lusaka, Zâmbia, Modestar Msoni é a mãe adotiva de 17 crianças cujos pais morreram em decorrência da AIDS. Os próprios filhos dela foram vítimas da doença.
Esta última imagem me emocionou. Mesmo com todas as dificuldades e sem ter nenhuma obrigação esta mulher cuida, com dedicação, destes infantes que perderam os pais. Quando começo a pensar que o ser humano está perdido, sempre descubro alguns exemplos de pessoas iluminadas e que me fazem acreditar que ainda há esperança para o homem...

9 comentários:

Blogildo disse...

"E havendo aberto o quarto selo, ouvi a voz do quarto animal, que dizia: Vêm e vê.
E olhei, e eis um cavalo amarelo, e o que estava assentado sobre ele tinha por nome MORTE e o inferno o seguia; e foi-hes dado poder para matar a QUARTA PARTE DA TERRA, com espada, e com FOME, e com PESTE, e com as feras da terra."

Apocalipse capítulo 6, versículos 7 e 8.

o_anticristo disse...

Boas, Defensor Maldito.
Obrigado pela tua visita ao scapegoat.
Tens razão também já estive a ler o teu blog e temos muito em comum.
Coloquei lá o teu link.
Fica bem.

Mestre Splinter disse...

É isso aí, velho...Tenhamos fé, ainda que na gente, p'rá daí fazermos pelo menos o que podemos, até onde nossa mão alcança...ás vezes, isso não basta, mas algumas pessoas (como a mulher da foto) mostram que precisamos ir além...é a única solução...

tina oiticica disse...

Bicho, escrevi no meublog gringo sobre a necessidade dos gringos se virarem para as nossas mazelas aqui, como Nova Orleans, por exemplo, o salário mínimo que não aumenta desde 1997, a falta de moradias populares, etc. e tal.

Da mesma forma, mesmo sentindo pena da situação africana, os brasileiros têm que cuidar das situações do Brasil. A seca na Amazônia, fome, nordeste, inequidade econômica...

O ser humano já era.

Ane Brasil disse...

Rapá, imagens fortes mesmo!
Já conhecia os dados, mas essa mulher... isso me fez pensar em tanta coisa que nem consigo por em palavras.
É, a Africa é um continente que sangra.
Temos que nos voltar ao passado e rezar por nossos parentes distantes - no meu caso, nem táo distantes assim.
Não sei se a África ainda tem futuro, temo que, em poucos anos, possa ser terra arrasada.
Que humanidade é essa que permite que seu semelhante passe por tantos e tantos sofrimentos?
Sorte e saúde pra todos - sobretudo pra África e pros africanos, eles precisam, e muito.

Defensor, O Maldito disse...

Sinto muito Tina, discordo de você. Tenho em mente que além de cuidar dos nossos problemas no Brasil, nada nos impede de olharmos com carinho para nossos irmãos africanos. Se é certo que o Brasil já tem problemas demais, não menos correto é que o ser humano merece atenção como um todo, desde o infeliz miserável do nordeste que passa fome, até o negro esquelético da Africa, vítima da AIDS. Tudo está interligado. Pensamentos egoístas é que fazem o mundo o lugar que é atulamente: um local em que as vaidades superam a generosidade.
Respeito sua opinião, mas discordo veementemente dela.

hazzamanazz disse...

Por favor, sem colocar religião no meio...

Quanto a África, você esqueceu o massacre que está ocorrendo no Sudão. Não é uma crítica a você, não entenda assim, pelo amor do Universo, mas é incrível como nos esquecemos disso. Após a Iuguslávia, Ruanda, Kosovo e muitos outros (lembra do filme Hotél Ruanda?), continuamos a fazer as mesmas coisas, utilizando sempre o mesmo conceito.
Para informação, até agora já se matou quase meio milhão de pessoas, onde o governo sudanês e suas milícias árabes, matam o povo de etnia não-árabe. O número de refugiados em direção ao Chade já passa de 2.500.000.

Não é a toa que os Vulcanos se espantam de como conseguimos sobreviver todo esse tempo.

Ricardo Rayol disse...

Caralho.

KOKORO disse...

Como a Tina disse lá mais a cima,
acho que o povo brasileiro primeiramente deveria cuidar dos interesses de dentro, não que vc não possa querer se importar com os problemas da África ou de outro lugares, mas que se for pra ter que começar um movimento forte, que seja um que está mais perto de vc.
Sei que tem paises piores que o Brasil. Mas quem mora aki no Brasil, se podesse concertar alguma coisa, preferiria ajudar aki ou lá, noutro lugar?