quinta-feira, outubro 12, 2006

ENTRE O DIABO E O COISA RUIM
Image Hosted by ImageShack.us
A frase não é minha, mas cabe como uma luva no atual momento político brasileiro. Lula ou Alckmin? Confesso que não sei quem é o pior. Andei meio desanimado para escrever sobre política, e por isso faz tempo que não o faço. Estou preferindo coisas um pouco mais espirituais, ou literárias, para não esquentar a cachola.

Porém, hoje não resisti... Acordei de mau humor e quando isso acontece, volto-me contra essa corja que se convencionou denominar políticos.

O fato é que nenhum dos dois candidatos a presidente irá representar a mudança que o País necessita.

Lula por ter tido a oportunidade de mudar o país (lembram da choradeira pós posse? Ele chegou a me enganar por um breve período), mas, aliando-se aos maus, e acovardando-se, quedou-se inerte, e como dizia meu avô, “meteu os pés pelas mãos”. Um homem que ainda fala em “elite” mesmo quando seu patrimônio já deixou de equivaler ao da classe média, não pode ser levado a sério. Não vou falar dos escândalos sucessivos que permearam seu governo, pois acho que nessa parte ele deu azar, ou até nisso incompetência, ou vocês pensam que o governo FHC foi diferente?

Alckmin, um verdadeiro banana. Um dos responsáveis pela falta de segurança pública do Estado de São Paulo. Refém de uma pseudo-organização criminosa, por sua culpa e dos incompetentes antes dele – do mesmo partido – assistiu, impassível, delinqüentes tomarem conta das ruas do maior Estado da República. Claudicante nas sucessivas rebeliões da FEBEM, e indeciso na última greve do Judiciário Paulista (com o Covas já havia tido outra anos antes) que durou quase três meses e acumulou a Justiça de processos, prejudicando milhares de pessoas, merece estar no PSDB, sempre em cima do muro...

Propostas ou Histórias da carochinha? Tudo igual. Sempre mais do mesmo...

Quando virá alguém disposto a mudar as estruturas deste país, hoje digno de fazer parte do continente africano? Mudar de verdade, com um plano definido. Alguém que se disponha a acabar com privilégios. Alguém que não somente faça as leis necessárias para o término desta corrupção maldita que açoita o povo, mas acima de tudo, efetive o modo pelo qual elas possam ser cumpridas.

Alguém que faça valer a Constituição. Passados mais de dezoito anos da promulgação da Lei Máxima da Nação, direitos e garantias fundamentais nela previstos ainda continuam no papel.

Alguém que faça funcionar, efetivamente, a rede pública de saúde. Alguém que valorize a educação, mas não somente pense em construir escolas, mas acima de tudo, valorize o professor.

Alguém que invista em pesquisa e incentive a indústria nacional. Alguém que priorize o desenvolvimento regional, de modo que todos os Estados da Federação possam se desenvolver plenamente.

Alguém que além de pensar em dar o peixe, ensine a pescar. É possível! Mas não com estes dois que estão aí...

A que ponto chegamos. Triste fim...

Nem vou falar do VOTO NULO, já está tudo perdido mesmo! Cada um que vote no diabo que quiser.

Agora só podemos rezar. Afinal, nossas crianças mereciam um futuro melhor. Nossa Senhora nos ajude...

14 comentários:

Ricardo Rayol disse...

Meu amigo, num país de politicos ladrões e amorais qualquer um é uma merda. Mas prefiro ser roubado pro um profissional do que por um amador.

Ane Brasil disse...

Rapá, to quase assinando embaixo.
Tamo entre o demo e o cramulhão...
sorte e saúde pra todos - que precisaremos e muito!

Ane Brasil disse...

Rapá, to quase assinando embaixo.
Tamo entre o demo e o cramulhão...
sorte e saúde pra todos - que precisaremos e muito!

Rita Contreiras disse...

Estou preferindo ter otimismo e esperança. Valeu a visita. Volte sempre. grande abraço.

ariane disse...

É por essas e outras que não acredito mais em política e políticos, acredito que se algo mudar vai ser por cabeças novas, nós mesmos desvinculados e sem os vícios que a engrenagem política leva qualquer um que nela adentre...
Façamos nós a nossa parte,
Façamos nós a uma Doce Revolução(como diz o Cristóvão) através dos exemplos e da educação que podemos dar aos pequeninos...

ótimo blog, e obrigada pela visita e recadinho...

Blogildo disse...

É isso aí, cara! O Brasil é para profissionais. O negócio é levantar a cabeça e rezar para que esses caras não aumentem mais os impostos. Fazendo isso, já me dou por satisfeito!

Abraço!

tina oiticica disse...

GOstei muito do seu artigo pois coloca bem a inépcia dos tucanos e o Alkmin nem presidente do Brasil é ou foi.
Minha resposta para o quê é preciso para mudanças é preciso haver participação coletiva. Estudantes, operários, classe mérdia, todos deveriam contribuir politicamente para empurrar os governantes rumo a decisões para todos.

É a única solução em que acredito. E meu voto simbólico está declarado: PT.

blogdopatrick disse...

Parabéns! Gosto de comentários sem paixões

Alequites disse...

Amém!

Bom fim de semana!

Saramar disse...

Menino, que blog maravilhoso!
Estou aqui há algum tempo lendo aereamente, sem me aprofundar em nada, só contemplando para depois voltar e mergulhar nestas maravilhas.
Parabéns!

Paulo Osrevni disse...

Escapei dessa! Estou longe e não posso votar... mas o destino do país é no mínimo tenebroso!

Nat disse...

Antes o voto nulo que o voto lulo (risos)

Barbarian disse...

Tenho medo do que vai sobrar do país pras nossas crianças... nada vai mudar senão pra pior enquanto não forem expulsos do governo todos os atuais figurantes dessa tragicomédia, que há tanto tempo não sai da nossa tela. Gente capacitada existe sim, mas não conseguem chegar lá. Sem união a gente vai voltar a ser colônia.

Toró de Parpite disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.