sexta-feira, outubro 20, 2006

O DESPREZO COMO ARMA
Image Hosted by ImageShack.us

Somos torturados diariamente
Somos humilhados, espezinhados e chamados de otários
Tentam nos escravizar com promessas
Tentam nos enganar com números que não refletem a realidade
Podem ludibriar as massas ignorantes
Podem iludir os fracos
Podem comprar os miseráveis
Porém decoro, honra e indignação
São qualidades de poucos
Mas que juntos podem transformar-se em muitos
Com força e coragem para mudar
Não acredite em tudo que te dizem
Não creia em tudo o que lê
Não confie em tudo o que vê
Pergunte, indague, mas nem sempre espere respostas sinceras
E se persistirem em te afligir, despreze-os...

"Nem ao golpe do chicote, nem a voz do insulto, nem ao rumor de minhas cadeias aprendi a odiar, deixe-me desprezá-los, já que não posso odiar a ninguém".
José Martí (1853 – 1895)

PS= Manifesto o meu “desprezo político” através do voto nulo. Sei que podem não concordar, sei que podem falar que não é a solução, mas não posso compactuar com aqueles em quem não acredito. É uma questão de consciência.

14 comentários:

Vera disse...

Ah tá bom vc defende o voto nulo pq aceita que isso continue:
PT defende 100% de aumento

para o salário dos deputados

Enquanto o líder do PT na Câmara, Henrique Fontana (RS), defendeu ontem um reajuste salarial para os deputados, mesmo sem citar o percentual de aumento, o vice-presidente da CPI dos Sanguessugas, deputado Raul Jungmann (PPS-PE), anunciou que está preparando uma ação cautelar para impedir que seja concedido qualquer reajuste. “Num momento em que o Congresso está devendo trabalho à sociedade, é ilegítimo e chega à beira da imoralidade deputados reivindicarem o aumento dos seus salários”, afirmou Jungmann.

O reajuste do salário dos deputados e senadores para a próxima legislatura deverá ser aprovado até o final deste ano. O presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PCdoB-SP), afirmou anteontem que deputados têm reivindicado o reajuste de seus salários, uma atitude que ele considerou “natural”. O presidente do Senado, Renan Calheiros (PMDB-AL), por intermédio da sua assessoria, informou que o percentual de reajuste será fixado a partir de consulta aos líderes das duas casas. Com vencimentos de R$ 12,7 mil, os parlamentares podem ter um reajuste de até 92%, no caso de ocorrer uma equiparação com os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), que ganham R$ 24,5 mil. JÁ SAQUEI QUAL É A TUA AMIGO! rsrs :-) Bjs

Defensor, O Maldito disse...

Em ano de eleição, TODOS governantes, sem exceção, gostam de aumentar salários... é por isso que não dou meu voto para nenhum destes candidatos. Já disse, cada um vote no diabo que quiser. Viva a democracia e a liberdade de opinião!

Blogildo disse...

Tô no mesmo barco. Anulo sempre o meu voto. 1) acho absurdo ser OBRIGADO a votar num Estado Democrático de Direito. 2) Escolher entre a frigideira e o fogo não é escolha. 3) Não me sinto representado por nenhum político mundial, quanto mais brasileiro!

Abraço!

Keila, a Loba disse...

Me aterroriza saber que as leis não serão mudadas, os políticos continuarão os mesmos, as desigualdades atingirão patamares insustentáveis, a violência e a pobreza matarão milhares e o povo continuará escolhendo os Barrabás da vida.

Em se tratando de política, não anulo só o meu voto, mas também o meu Uivooooooooooooooooooo!!!!

Stella disse...

excelente manifesto!
sou contra voto nulo, mas não temos opções, isso é lastimável para o país.

Anônimo disse...

Por que toda vez que alguém diz que votará nulo, alguém sempre diz que isso é concordar com o sistema atual.

Vou confessar minha ignorância nesse sentido, coisa que eu não sabia: até 1996 o voto nulo realmente anulava a eleição (50% + 1). Até mudarem a lei e ele não contar mais para nada!
Ou seja, os próprios políticos mudaram a lei para que você não possa fazer nada a respeito.

Ou seja, quem fala um besteira grandiosa dessas, fique sabendo que tiraram um escolha e uma liberdade de opinião sua.

Duvido que Aldous Huxley tivesse pensado nisso...

[ ]'s

dreams disse...

atrevo-me a concordar contigo, porque quando não se acredita fica difícil "compactuar" com certas situações...
pode não ser essa a solução, porque julgo que desse modo estará a dar o seu voto ao partido da maioria, mas eu faria a mesma coisa, porque não existindo alternativas, fazer o quê?!?

excelente post
parabéns

um beijo doce *
“·.¸Dreams¸.·”

Ane Brasil disse...

É, eu já votei nulo uma vez... não me senti bem.
Agora, vou votar no menos pior.
No entanto, valeu pelo texto.
gostei!
Sorte e saúde pra todos!

Anônimo disse...

Desculpa mas em primeiro lugar tenho que te dizer que a tua primeira imagem, a da língua, é arrepiante! Não gostei lá muito...

Quanto ao teu texto, de facto, os nossos governantes parecem, por vezes, viver noutra dimensão que a nossa! Em vez de trabalhar para o país, trabalham é para eles próprios!
Eu não sou a favor do voto nulo.
Estou a favor de dar voz aos partidos mais pequenos para assustar os grandes.
Talvez assim comecem a ter medo...

Beijinhos.

mercedes poison disse...

ao invés de votar nulo, eu me abstenho de votar...hehe...
Adorei teu blog e as ótimas imagens...

Um abraço

Nat disse...

Não concordo, mas respeito :)

Anônimo disse...

Com ou sem voto nulo a política brasileira já foi pro brejo. Não haverá grandes mudanças que benfazejam a população. Um deles sentará na cadeira do poder e pode ser que algo aconteça, basta aguardar os fatos. Se serão 4 anos de glória ou se ficaremos estacionados no tempo, isso só o futuro dirá.

Beijos de esperança.

Saramar disse...

Não tenho coragem de anular o voto, apesar de achar muito difícil escolher entre o sujo e o mal lavado.
Concordo com você a respeito da obrigatoriedade do voto que, par amim, é o início do fim de qualquer arremedo de democracia.

beijos e obrigada por seus comentários.

Lord of Erewhon disse...

Não deixa de ser arma política... mas prefiro a revolução...